Dica de leitura: Habilidades Sociais Educativas, Relacionamento Conjugal e Comportamento Infantil na Visão Paterna: Um Estudo Correlacional

Nota-se na literatura da área de habilidades sociais e práticas educativas parentais, uma ênfase avassaladora nos comportamentos maternos. O artigo de Fantinato e Cia (2015), publicado pela revista Psico da PUCRS, tem uma proposta diferente. Trata-se de um estudo correlacional com ênfase nos comportamentos paternos. Confira o resumo:

A interação entre pais e filhos pode influenciar o comportamento das crianças, sendo necessário investigar especificamente quais os comportamentos parentais podem interferir no desenvolvimento infantil. Sendo assim, este estudo teve por objetivos: a) descrever as habilidades sociais educativas paternas, o relacionamento conjugal e os comportamentos infantis segundo a avaliação dos pais (homens) e (b) relacionar as habilidades sociais educativas paternas, o relacionamento conjugal e os comportamentos infantis. Participaram 40 pais de crianças em idade pré- escolar que responderam ao Roteiro de Entrevista de Habilidades Sociais Educativas Parentais, Questionário de Relacionamento Conjugal e Questionário de Capacidades e Dificuldades. Os resultados apontaram para a relação entre o baixo repertório de habilidades sociais educativas com variáveis negativas do relacionamento conjugal e problemas de comportamento das crianças, assim como, quanto melhor as habilidades sociais educativas, melhor a avaliação da relação conjugal e melhor também o repertório comportamental infantil.

Se interessou? Leia e baixe o texto completo: 

[button link=”http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/17330/12953″ size=”medium” target=”new” color=”default”]Acessar[/button]

0 0 vote
Article Rating
Avatar

Escrito por Priscila Meireles Guidugli

Graduada em Psicologia, Mestra e Doutoranda em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem pela UNESP - Bauru. Especialista em Psicoterapia Breve pelo Instituto Ampliatta. Membro do LADS (Laboratório de Aprendizagem, Desenvolvimento e Saúde) da UNESP – Bauru. Atua nas áreas clínica e escolar atendendo todas as idades, com experiência em dificuldades de aprendizagem e problemas de comportamento infantis, transtornos globais do desenvolvimento, incluindo autismo, além de transtornos psiquiátricos relacionados à ansiedade e depressão.