Dica de leitura: É possível fazer uma Análise Comportamental da inteligência?

No artigo de Rabelo e de Rose (2015), publicado pela REBAC (Revista Brasileira de Análise do Comportamento), os autores revisam a literatura que aborda a inteligência por uma perspectiva comportamental, baseando-se principalmente nas Teorias de Equivalência de Estímulos e das Molduras Relacionais. Algumas críticas da área ao conceito de inteligência são apresentadas, e explora-se uma possibilidade comportamental de análise desse construto.

Se interessou?

Leia e baixe o artigo completo!

0 0 vote
Article Rating
Avatar

Escrito por Priscila Meireles Guidugli

Graduada em Psicologia, Mestra e Doutoranda em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem pela UNESP - Bauru. Especialista em Psicoterapia Breve pelo Instituto Ampliatta. Membro do LADS (Laboratório de Aprendizagem, Desenvolvimento e Saúde) da UNESP – Bauru. Atua nas áreas clínica e escolar atendendo todas as idades, com experiência em dificuldades de aprendizagem e problemas de comportamento infantis, transtornos globais do desenvolvimento, incluindo autismo, além de transtornos psiquiátricos relacionados à ansiedade e depressão.