Dica de leitura: Análise da homofobia sob a perspectiva da Análise do Comportamento

O artigo de Fazzano e Gallo (2015), publicado na revista Temas em Psicologia, discute a homofobia de acordo com a perspectiva da Análise do Comportamento!

Resumo: O termo homofobia refere-se a uma expressão coloquial que exprime atitudes e comportamentos negativos, de medo ou de ódio, contra gays e lésbicas, sendo que mais de um terço dos homossexuais são vitimas de violência, embora as causas são pouco estudadas. Definindo o fenômeno em termos da análise do comportamento, como sendo um conjunto de comportamentos complexos, envolvendo comportamentos operantes e respostas emocionais, relativos às varias modalidades de agressão (seja física, psicológica ou sexual) contra indivíduos homossexuais ou que se identifiquem com a cultura homossexual, relacionando-se com o conceito de controle aversivo. Ao agressor, a presença de homossexuais poderia ser considerada aversiva, havendo, portanto, uma maior probabilidade de que o sujeito se comporte de forma agressiva. Essa aversividade pode ter sido aprendida ao longo da história de vida do agressor. Do ponto de vista da vitima, a agressão pode ser considerada como punição aos seus comportamentos. Pode-se observar a presença de efeitos colaterais, como respostas emocionais, e o reforçamento de comportamentos contrários aos punidos. Ainda se fazem necessários mais estudos, principalmente sobre a prevalência da agressão junto à população homossexual. Entender as causas de tal fenômeno, sua incidência na população, e as formas como se manifesta faz-se importante para compreender e combater agressões. Além disso, a partir do conhecimento do fenômeno, é possível pensar em diversas estratégias que poderiam aumentar o número de denúncias, se aproximando do número real de casos existentes, o que daria maior visibilidade ao problema, refletindo em políticas públicas de combate a essa violência.

Leia o texto completo: 
[button link=”http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?pid=S1413-389X2015000300002&script=sci_arttext” size=”medium” target=”new” color=”default”]Acessar[/button]

0 0 votes
Article Rating

Escrito por Priscila Meireles Guidugli

Graduada em Psicologia, Mestra e Doutoranda em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem pela UNESP - Bauru. Especialista em Psicoterapia Breve pelo Instituto Ampliatta. Membro do LADS (Laboratório de Aprendizagem, Desenvolvimento e Saúde) da UNESP – Bauru. Atua nas áreas clínica e escolar atendendo todas as idades, com experiência em dificuldades de aprendizagem e problemas de comportamento infantis, transtornos globais do desenvolvimento, incluindo autismo, além de transtornos psiquiátricos relacionados à ansiedade e depressão.